Bolsonaro sanciona lei que proíbe Webnamoro em território nacional

Bolsonaro sanciona lei que proíbe Webnamoro em território nacional

O presidente da república, Jair Bolsonaro, sancionou hoje em Brasília lei que proíbe Webnamoros no país.

A decisão imediatamente ganhou as redes sociais e fez instantaneamente milhões de relacionamentos acabarem. Alguns apoiadores do presidente lamentaram a decisão: “Pensávamos que ele iria unir as famílias, não agir de forma tão cruel”, disparou internauta moradora de Recife que, segundo ela, Webnamora com um rapaz da Antártida há anos.

Parlamentares próximos ao presidente revelaram que não foi uma decisão fácil para ele. “Visivelmente ele estava fazendo isso com dor no coração. Ele parecia triste”, comentou um dos parlamentares que não quis se identificar.

Rumores apontam que a decisão foi motivada pela derrota de Trump nas eleições americanadas – fazendo com que sua relação com o ainda presidente americano praticamente desaparecesse.

Após sancionar polêmica lei, Bolsonaro falou rapidamente com os jornalista. Questionado se a lei teria algo a ver com Trump e possível trauma, Bolsonaro foi firme: “Traumatiza demais isso daí. É uma experiência que ilude demais a gente no tocante a verdadeira proximidade, ta ok?”, disparou com a voz embargada.

A reação pegou todos de surpresa. Parte do governo teme que Webnamoros clandestinos passem a ser comuns. A pena de quem for flagrado envolvido com Webnamoro é de 2 anos, intitulada de “crime por amar demais”. Mais informações a qualquer momento.

E você, é a favor da criminalização do Webnamoro no Brasil? Deixe seu comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *